Bosque Zoológico Fábio Barreto recebeu mais de 250 mil visitantes em 2022

Considerado um dos mais importantes pontos de lazer e cultura gratuitos na cidade de Ribeirão Preto, o Bosque Zoológico Fábio Barreto recebeu mais de 250 mil visitantes em 2022. Baseado na visão e alinhado com as melhores práticas de gestão ambiental, o local recebeu diversas melhorias. Entre as ações estão o reparo e construção de galerias pluviais e de esgoto, a realização do serviço de Tapa- Buraco em todo o asfalto e intensificação dos trabalhos de zeladoria - limpeza, roçadas, aceiros, recolhimento de inservíveis e massa verde, manutenção de banheiros, torneiras dos bebedouros centrais, entre outros. Foto: Guilherme Sircili De acordo com o chefe de Divisão de Unidades de Conservação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Alexandre Felcar, foram realizadas melhorias também na infraestrutura (encanamento de esgoto e água) dos recintos da passarela central. “Não poupamos esforços para manter o Bosque um local agradável e seguro tanto para os visitantes quanto para os animais. Reformamos os tanques dos recintos, eliminando o mal cheiro que era marcante daquela área”, ressaltou Felcar. Buscando maior segurança, foi realizada a reconstrução do muro no trecho da rua Tamandaré e no trecho da av. Capitão Salomão, a reconstrução do alambrado da Via São Bento e do perímetro com a APA, além de reparos no calçamento entorno do Bosque. “Atualizamos e modernizamos os EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) para combate a incêndio a ser utilizada pelos brigadistas civis”, completou Felcar. Foto: Divulgação O Bosque e Zoológico Fábio Barreto conta com um espaço de área verde de 250.880 m², onde vivem mais de 700 animais de 180 espécies, entre aves, peixes, mamíferos, répteis e anfíbios. O espaço concentra uma reserva de Mata Atlântica, com árvores centenárias, como perobas, jequitibás, ipês e jatobás. O Zoo também abriga animais ameaçados de extinção, como arara-azul, ararajuba, suçuarana, lobo-guará, mutum-do-sudeste, urubu-rei, anta, tamanduá-bandeira, jaboti-tinga e tracajá. Foto: Divulgação Nutrição/Zootecnia O Setor de Zootecnia (Nutrição) do Bosque Zoológico Fábio Barreto evoluiu para um sistema de “Nutrição de Precisão”, com a finalidade de oferecer os macros e micronutrientes necessários para melhorar a saúde e bem-estar dos animais. “Oferecer uma alimentação balanceada com os nutrientes requeridos por cada espécie em função de sua idade, condição clínica e fase reprodutiva, se tornou um pilar para o Programa Uma Nova Chance, bem como para ao bem-estar dos animais que permanecem no Bosque Zoológico”, explicou zootecnista do bosque, Alexandre Gouvêa Foto: Divulgação Medicina Veterinária - Programa “Uma Nova Chance” O Bosque sempre desenvolveu um importante papel para os cuidados, tratamento e reabilitação de animais silvestres. Por meio do Programa “Uma Nova Chance”, o Bosque Zoológico recebe de munícipes, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Ibama, SMA (Secretarias de Meio Ambiente) e outras instituições, animais silvestres vítimas de maus tratos, atropelamentos, queimadas, apreensões, entre outras causas. “O Programa recebeu, 1.660 animais das mais variadas espécies, como Primatas (saguis, bugios, macacos-prego), Gambás, Cachorros-do-mato, Raposas, Lobos-guará, Onças-pardas, Jaguatiricas, Tamanduás, Jiboias, Cágados, Jabutis, Lagartos e inúmeras espécies de aves como Gaviões, Corujas, Maritacas, Periquitos, Papagaios e alguns invertebrados e anfíbios ocasionalmente”, informou o médico veterinário do Bosque, Márcio J. L. Siconelli. Foto: Guilherme Sircili Serviço Horário: de quarta a sexta-feira, das 9h às 16h30 Endereço: rua Liberdade s/nº, Campos Elíseos Telefone: (16) 3636-228

Considerado um dos mais importantes pontos de lazer e cultura gratuitos na cidade de Ribeirão Preto, o Bosque Zoológico Fábio Barreto recebeu mais de 250 mil visitantes em 2022. Baseado na visão e alinhado com as melhores práticas de gestão ambiental, o local recebeu diversas melhorias.

Entre as ações estão o reparo e construção de galerias pluviais e de esgoto, a realização do serviço de Tapa- Buraco em todo o asfalto e intensificação dos trabalhos de zeladoria – limpeza, roçadas, aceiros, recolhimento de inservíveis e massa verde, manutenção de banheiros, torneiras dos bebedouros centrais, entre outros.

Foto: Guilherme Sircili

De acordo com o chefe de Divisão de Unidades de Conservação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Alexandre Felcar, foram realizadas melhorias também na infraestrutura (encanamento de esgoto e água) dos recintos da passarela central. “Não poupamos esforços para manter o Bosque um local agradável e seguro tanto para os visitantes quanto para os animais. Reformamos os tanques dos recintos, eliminando o mal cheiro que era marcante daquela área”, ressaltou Felcar.

Buscando maior segurança, foi realizada a reconstrução do muro no trecho da rua Tamandaré e no trecho da av. Capitão Salomão, a reconstrução do alambrado da Via São Bento e do perímetro com a APA, além de reparos no calçamento entorno do Bosque. “Atualizamos e modernizamos os EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) para combate a incêndio a ser utilizada pelos brigadistas civis”, completou Felcar.

Foto: Divulgação

O Bosque e Zoológico Fábio Barreto conta com um espaço de área verde de 250.880 m², onde vivem mais de 700 animais de 180 espécies, entre aves, peixes, mamíferos, répteis e anfíbios. O espaço concentra uma reserva de Mata Atlântica, com árvores centenárias, como perobas, jequitibás, ipês e jatobás.

O Zoo também abriga animais ameaçados de extinção, como arara-azul, ararajuba, suçuarana, lobo-guará, mutum-do-sudeste, urubu-rei, anta, tamanduá-bandeira, jaboti-tinga e tracajá.

Foto: Divulgação

Nutrição/Zootecnia

O Setor de Zootecnia (Nutrição) do Bosque Zoológico Fábio Barreto evoluiu para um sistema de “Nutrição de Precisão”, com a finalidade de oferecer os macros e micronutrientes necessários para melhorar a saúde e bem-estar dos animais. “Oferecer uma alimentação balanceada com os nutrientes requeridos por cada espécie em função de sua idade, condição clínica e fase reprodutiva, se tornou um pilar para o Programa Uma Nova Chance, bem como para ao bem-estar dos animais que permanecem no Bosque Zoológico”, explicou zootecnista do bosque, Alexandre Gouvêa 

Foto: Divulgação

Medicina Veterinária – Programa “Uma Nova Chance” 

O Bosque sempre desenvolveu um importante papel para os cuidados, tratamento e reabilitação de animais silvestres. Por meio do Programa “Uma Nova Chance”, o Bosque Zoológico recebe de munícipes, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Ibama, SMA (Secretarias de Meio Ambiente) e outras instituições, animais silvestres vítimas de maus tratos, atropelamentos, queimadas, apreensões, entre outras causas.

“O Programa recebeu, 1.660 animais das mais variadas espécies, como Primatas (saguis, bugios, macacos-prego), Gambás, Cachorros-do-mato, Raposas, Lobos-guará, Onças-pardas, Jaguatiricas, Tamanduás, Jiboias, Cágados, Jabutis, Lagartos e inúmeras espécies de aves como Gaviões, Corujas, Maritacas, Periquitos, Papagaios e alguns invertebrados e anfíbios ocasionalmente”, informou o médico veterinário do Bosque, Márcio J. L. Siconelli.

Foto: Guilherme Sircili

Serviço
Horário: de quarta a sexta-feira, das 9h às 16h30
Endereço: rua Liberdade s/nº, Campos Elíseos
Telefone: (16) 3636-228

NANDO MEDEIROS

Learn More →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: