Defesa Civil orienta população sobre período chuvoso

A Defesa Civil do Estado de São Paulo emitiu alerta para as fortes chuvas que podem atingir Ribeirão Preto nesta semana. Até sexta-feira, 6 de janeiro, deve chover cerca de 180 mm em razão de uma frente fria que vem do sul do Brasil. Com o alto volume de precipitação e devido ao solo já está encharcado por conta das chuvas que vêm caindo nos últimos dias, o risco de enchentes aumenta.

A Defesa Civil do Estado de São Paulo emitiu alerta para as fortes chuvas que podem atingir Ribeirão Preto nesta semana. Até sexta-feira, 6 de janeiro, deve chover cerca de 180 mm em razão de uma frente fria que vem do sul do Brasil. Com o alto volume de precipitação e devido ao solo já está encharcado por conta das chuvas que vêm caindo nos últimos dias, o risco de enchentes aumenta.

Por isso, é importante seguir algumas orientações da Defesa Civil para o período chuvoso, como não enfrentar alagamentos ou enxurradas, pois apenas 30 cm de água já são suficientes para derrubar uma pessoa; não se abrigar sob árvores, marquises ou toldos e sempre buscar abrigo em algum local seguro, como no interior de imóveis.

O superintendente da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Ribeirão Preto, Domingos Fortuna, orienta que a população deve ficar atenta a outros riscos. “Em caso de queda de árvores, não tentar retirar nenhum material do local, pois pode ter atingido a rede elétrica e causar uma descarga elétrica. Mais atenção dos condutores de veículos durante as chuvas ou se perceber portas ou janelas emperradas, rachaduras nas paredes e postes ou árvores inclinados, deixar o imóvel imediatamente”, disse.

Em caso de emergência, a pessoa pode ligar para os números 199, da Defesa Civil, 193 do Corpo de Bombeiros e 153 da GCM.

Monitoramento

Equipes da Defesa Civil e da GCM realizam o monitoramento das principais áreas de risco da cidade desde o começo da semana, incluindo as comunidades. Entre os locais estão regiões próximas aos córregos e às barragens de Bonfim Paulista, Santa Tereza e Delboux, que ajudam a reduzir o volume de água dos rios e previnem a ocorrência de enchentes.

O monitoramento preventivo é estratégico para a cidade, permitindo a realização de interdições em possíveis locais de alagamento, juntamente com a Transerp, e retirada de famílias de locais de risco, com o apoio da Secretaria de Assistência Social.

NANDO MEDEIROS

Learn More →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: