COMERCIAL SOFRE BAIXA IMPORTANTE

A notícia não é boa para os comercialinos, após quatro anos anos de dedicação Zé Lourenço está deixando o comando do futebol.

Empresário bem sucedido na vida profissional, Zé Lourenço emprestou ao clube seus conhecimentos, tanto no futebol como na gestão de pessoas, mas questões familiares e profissionais inadiáveis fizeram com que tivesse que optar por se afastar da linha de frente do clube.

– Esses anos foram de muito aprendizado e trabalho. Fico triste por ter que me afastar, mas muitos problemas de saúde na família, além de questões importantes na minha empresa estão precisando de minha atenção e dedicação total nesse momento. Não me restou alternativa – explicou Zé Lourenço.

Perguntado se houve algum desgaste na diretoria que teria influenciado em sua decisão, Zé Lourenço negou e revelou como as decisões são tomadas no clube.

– Nosso relacionamento sempre excelente! Divergências existem em qualquer ambiente e na minha opinião tem que ser assim para ser uma relação saudável, mas não decidimos nada individualmente, sempre em colegiado e cada um defende suas ideias, ao final a maioria vence. Claro que não há unanimidade, mas sempre houve respeito máximo à decisão da maioria –.

Outra questão foi se Zé Lourenço estava dando adeus ao Comercial

– De maneira nenhuma! Desde que cheguei a Ribeirão Preto em busca de oportunidades, sonhos e realizações, uma das maiores alegrias que tive foi conhecer o Comercial. Foi amor a primeira vista. Sou um homem realizado por ter tido a oportunidade de ajudar e trabalhar pelo clube que amo. Nesse tempo todo conheci a torcida comercialina, da pessoa mais humilde até empresários comercialinos com quem eu divido esse amor. Depois conheci centenas de atletas, treinadores, profissionais do futebol, o que enriqueceu ainda mais os meus conhecimentos. Nunca! Jamais vou abandonar o Comercial! Só vou me afastar da linha de frente, mas estarei sempre à disposição do Comercial para ajudar no que for possível e o futuro a Deus pertence, quem sabe um dia eu resolva todas as questões que estão fazendo com que eu me afaste agora e possa voltar a trabalhar pelo clube do meu coração –.

Também foi perguntado a Zé Lourenço se é verdade o boato de que um dos motivos desse afastamento seria seu desejo de contratar um treinador para assumir o comando técnico para a série A3, enquanto havia correntes que queriam a permanência de Gustavo Marciano.

– Não. Os motivos são pessoais, problemas de saúde na família e problemas que estão exigindo minha dedicação total a eles e a minha empresa. A pandemia ainda não acabou, todos nós sofremos as consequências dela. Foi assim no futebol também, mas conseguimos contornar até agora, mesmo com a falta de receitas de bilheteria, bares, patrocínios, enfim… vocês sabem tudo o que passamos. Não é diferente no setor empresarial. Ainda estamos lutando muito para passarmos por essa crise, mas estamos conseguindo. Com relação ao Gustavo Marciano, é meu amigo! Adoro ele! Rapaz trabalhador e muito dedicado. Sempre teve meu apoio e da diretoria em geral. Minha leitura da próxima série A3 é de que precisaríamos de um treinador com outro perfil, porém, como falei anteriormente, as decisões são tomadas em colegiado e nunca ninguém tratou decisões divergentes com falta de respeito e neste caso foi assim. Eu jamais desrespeitaria uma decisão dos meus pares, portanto, sim, é verdade que eu queria a contratação de um treinador com o perfil que eu entendo que vamos precisar na A3 e não, não é verdade que isso causou o meu afastamento–.

Zé Lourenço deixa o comando do futebol com 61% de aproveitamento nos jogos que o Comercial disputou. Deixa também um legado de união e reconstrução do clube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.