BOTAFOGO ANUNCIA OITO REFOÇOS

O atacante Rafael Marques é o mais conhecido, além do lateral esquerdo Pará que acertou o retorno. Alexandre Gallo indicou outros atletas que conquistaram o acesso para a série A1 recentemente pelo São Caetano.

O lateral direito Rodrigo Ferreira, 25, disputou a Série B do Brasileiro pelo Brasil de Pelotas. Ele jogou em 29 jogos na competição pela equipe gaúcha. Na temporada passada, vestiu também a camisa do Marcílio Dias. Antes, o jogador atuou pelo Ituano, Guarani, Cuiabá, Mogi Mirim e pelo sub-23 do Santos.

O clube também trouxe o meio-campista Emerson, de 28 anos, que trabalhou com o treinador Gallo no São Caetano, onde conquistaram o acesso para a elite do futebol paulista na temporada passada. Em 18 jogos, marcou cinco gols. Logo após defender o São Caetano, ele atuou pela Ferroviária na Série D do Brasileiro.

Emerson começou a carreira nas categorias de base do Grêmio. Na sequência, se transferiu para o Coritiba, Santa Cruz, Mogi Mirim, Tricordiano-MG e Operário-MT antes de chegar ao São Caetano em 2019.

O goleiro Caio Bolonhin e o zagueiro Matheus Santos também vestiram a camisa do São Caetano na temporada passada.

Com passagens pelas categorias sub-15 e sub-17 do Santos, Caio foi um dos destaques do Monte Azul, que chegou à segunda fase da Série A2. Ele chamou a atenção e se transferiu para o time do ABC.

O zagueiro Matheus Santos, 25, também teve uma passagem pelo time do ABC logo após atuar pelo Monte Azul no Paulista da Série A2.

Já o outro reforço desta lista estava no futebol europeu. O volante Luan, 23, atuou no Alverca-POR nas três últimas temporadas. Ele ainda teve uma passagem pelo Estoril e Guarani, onde jogou nas categorias de base.

O atacante Denilson, destaque do Moto Club na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2020 e adquirido pelo Palmeiras logo após a competição. Aos 20 anos, terá sua primeira oportunidade de atuar profissionalmente.

Com passagens pelas categorias de base do Bahia e do Cruzeiro, Pará jogou também no Athletico-PR, América-MG, Figueirense, Guarani e Vegalta Sendai, do Japão, seu último clube. Ele também passou pela base da seleção brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.