O importante não foi a desclassificação do Botafogo

O importante foi a recuperação do time que estava fadado ao rebaixamento, nas mãos de um treinador que não tinha a confiança do torcedor, nem de parte da imprensa especializada.

Alheio à guerra política e aos confrontos entre alas tradicionalistas do clube contra o investidor, e vice-versa, analisando apenas e tão somente o resultado desportivo e as consequências de uma montagem equivocada, temos que reconhecer o trabalho realizado para a retomada do futebol.

Claudinei Oliveira nunca foi unanimidade entre os torcedores, mas soube conquistar a confiança com trabalho duro para reverter a situação de rebaixamento. Salvou o time e ainda chegou muito perto de disputar uma final importante que oferece vaga na Copa do Brasil. Não deu para conquistar tudo, mas o que foi possível trouxe grande alívio para a nação botafoguense.

As lições que ficaram têm que ser levadas muito a sério. Montar elenco é para quem sabe e está provado que a diretoria do Botafogo Futebol S/A não sabe. Os anos de 2019 e 2020 não podem ser levados como acaso, ou má sorte, mas como incompetência. É preciso corrigir. Há que se contratar um profissional de mercado com capacidade para tal, não importa se Paulo Pelaipe, Nei Pandolfo, ou outro que tenha bons trabalhos realizados nos últimos anos.

Vale ressaltar que sob a condução do FC, o Botafogo também viveu momentos terríveis como os que vivemos nos dois últimos anos, portanto não é questão de gestão amadora ou profissional, é o meio termo. Botafoguenses tem que participar e ajudar os profissionais forasteiros, pois a real compreensão do que é feito o Botafogo está em posse dos locais.

Outro ponto importante é não ouvir o “Canto da Sereia”. Apesar da reação nas últimas partidas, não dá para achar que o time é bom e que fará um ótimo Campeonato Brasileiro da série B. O Botafogo tem problemas nas duas laterais, na zaga e no ataque. Apenas 3 ou 4 reforços não resolverão a questão, a menos que a ideia não seja subir para a série A.

Parabéns ao Claudinei Oliveira e ao elenco que se superaram e apresentaram um trabalho que correu riscos imensos, não nos esqueçamos que a vitória sobre o guarani foi o grande trunfo e depois o Palmeiras ajudou, mas acabou sendo eficiente no limite mínimo para permanecer na elite do paulistão.

Ao torcedor botafoguense, gostaria de lembrar que o time que perde em campo não o Adalberto FC, nem o time que ganha é a Torcida FC, ambos são na verdade uma única entidade, o Botafogo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *