DIRETORIA SE OMITE E EXPÕE CAVALO

Diretoria abandona treinador perante opinião pública sobre atrito com atleta

Mais uma para a conta da diretoria de futebol do Botafogo Futebol S/A. Os responsáveis pelo departamento, Gustavo Vieira e Léo Franco proporcionaram mais um desconforto institucional para o Botafogo que a cada dia é menos Futebol Clube e mais Sociedade Anônima.

Um dos diretores, Léo Franco, até agora responsabilizado por várias “lambanças” a frente do departamento mais importante do clube, na verdade é o “fiel escudeiro” do principal responsável, Gustavo Vieira de Oliveira que coleciona insucessos no futebol, como atleta e como dirigente., e que tem como principal virtude ser filho do Dr. Sócrates, ex-craque do Botafogo Futebol Clube e do futebol brasileiro.

Gustavo Vieira, como dirigente soma passagens sem nenhum brilho por São Paulo FC e Santos FC, permaneceu no cargo pouco tempo em ambos e agora comanda a diretoria de futebol do Botafogo Futebol S/A, mesmo que por telefone. Ocorre que Gustavo mora na capital paulista e vem uma ou duas vezes por semana a Ribeirão Preto para trabalhar. O restante dos dias da semana orienta Léo Franco que é seu “homem de confiança” no dia a dia do clube.

A mais recente obra da dupla envolve um problema simples que se bem tratado intra-muros já teria acabado, mas na manhã desta quinta-feira (23), ganhou contornos mais sérios.

O atacante Bruno Moraes, insatisfeito com falta de oportunidades para treinar nos coletivos e jogos-treinos, desabafou em uma de suas redes sociais, conforme imagem no final desta matéria. A imprensa solicitou um posicionamento do clube sobre o fato, mas a diretoria mandou dizer que não se manifestaria sobre o caso, preferindo se omitir. A recusa em se posicionar, naturalmente deixou o técnico Roberto Cavalo exposto para esclarecer o ocorrido.

Inevitavelmente, Cavalo teve que dar explicações durante entrevista coletiva pré-jogo contra o Operário-PR e aí a coisa toda que já devia ter sido contornada ganhou um novo capitulo. Roberto Cavalo não se omitiu e reiterou sua posição em relação a Bruno Moraes, citando inclusive que o atleta é um dos maiores salários do clube e que tem a obrigação de mostrar muito mais do que está mostrando.

Cavalo ainda ponderou e deixou claro que acredita no potencial do centroavante e que espera a resposta durante os treinamentos.

— Não vai ser na imprensa que ele vai se escalar, é dentro do campo. Ele é um jogador que tem um dos salários mais altos e tem de fazer a diferença. E eu estou aguardando porque tenho certeza de que ele pode fazer — afirmou o treinador.

— Conheço alguma coisa de futebol, não vejo ele estar 100% para uma partida de 90 minutos com intensidade como a torcida do Botafogo exige. Se ele postou o que falou na imprensa, minha análise é que estamos bem servidos com dois atacantes. Um é o Rafael Costa, que está bem, e o Henan que veio contratado e ele (Bruno Moraes) seria o terceiro centroavante —complementou Cavalo.

Agora é aguardar a tréplica, ou a consequência. O empresário do atacante, Adão, já está em contato com a diretoria para definirem juntos o futuro de Bruno Moraes.

O time do Botafogo é bom, o elenco é bom. A comissão técnica é boa, a estrutura de trabalho também. A campanha até aqui é muito boa. Só falta uma boa diretoria de futebol.

Confira a entrevista coletiva de Roberto Cavalo

https://vimeo.com/338147142

Confira a postagem de Bruno Moraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *