De alma renovada Botafogo vence Bragantino

De alma renovada Botafogo vence Bragantino na primeira decisão pela permanência no paulistão

O Botafogo entrou em campo na noite desta sexta-feira (08) no estádio Santa Cruz com uma postura muito diferente dos nove jogos que havia disputado anteriormente, onde perdeu sete vezes, empatou uma e ganhou outra.

O time comandado por Roberto Cavalo mudou a atitude, errou muito pouco e disputou cada bola como se fosse uma garrafa de água no deserto.

Absolutamente focado e empurrado pelo canto da torcida, que compareceu em bom número, o tricolor dominou a partida, manteve a posse de bola, encaixou a marcação e não dava espaços para o adversário.

O jogo

O Botafogo conseguiu criar pelo menos três excelentes chances de gols. A primeira com Nadson, logo aos 02 minutos de jogo que após ótima jogada pela direita e cruzamento perfeito, rasteiro, o camisa 12 estava a dois passos da pequena área, de frente para o gol, sem goleiro, mas chutou fraco a ponto de dar tempo de o zagueiro Lázaro se esforçar e tirar a bola do gol.

Aos 09 minutos, Erick Luiz recebeu na esquerda, invadiu a área, driblou o zagueiro e bateu de perna direita, a bola passou raspando o travessão no ângulo esquerdo de Alex Alves.

Aos 35 minutos, novamente Erick Luiz teve a chance de abrir o placar. Nadson cruzou da esquerda, a bola passou por todos e encontrou Erick no segundo pau. O atacante dominou, cortou o lateral Acácio, tinha Marlon Freitas a dois passos dele, de frente para o gol, pedindo a bola, mas Erick decidiu chutar para o gol de perna esquerda. A bola bateu na rede pelo lado de fora.

Aos 43 do primeiro tempo, enfim, saiu o gol que estava entalado na garganta de todos, atletas, comissão técnica, torcida e diretoria. Após cobrança de escanteio feita por Pará, ninguém cabeceou para o gol, a zaga afastou parcialmente, mas Rafael Costa estava dentro da grande área sem marcação. O atacante bateu de primeira, meio que como uma espécie de voleio, a bola quicou no gramado e foi em cima de Naylhor que estava livre na pequena área, o zagueiro conseguiu desviar a bola que entrou desengonçada no gol de Alex Alves.

O Bragantino reclamou que Naylhor estaria impedido, mas o camisa 04 Léo Rigo dava condições. Gol legal.

O segundo tempo começou com o Botafogo mantendo o bom futebol e buscando o segundo gol. O Bragantino chegava pelos lados do campo e conseguiu alguns escanteios, a maioria fruto de desvios na própria beirada do campo. Em um destes escanteios, Vitinho cobrou e encontrou Léo Rigo que subiu mais que a zaga e cabeceou, a bola ainda bateu no travessão antes de entrar.

O estádio ficou por alguns segundos em silêncio, a expectativa era como o time reagiria em campo, se sofreria o costumeiro abatimento, ou se buscaria o gol da vitória.

O time optou por seguir o planejado e continuou pressionando o Bragantino até que Rafael Costa, novamente após cobrança de escanteio de Pará, Rafael Costa se abaixou para cabecear e marcar o segundo gol do Botafogo.

O jogo seguiu disputado até o final. Nos últimos minutos a aflição tomou conta do ambiente, mas o bragantino não levava perigo iminente contra a meta de Darley.

Com a vitória, o Botafogo volta a ter ótimas chances de permanecer no Paulistão em 2020. Se o resultado da rodada ajudar, é até possível sair da zona de rebaixamento. Para isso basta que o Novorizontino vença o São Caetano que tem os mesmos 07 pontos do Botafogo, porém neste caso teria uma vitória a menos que o pantera.

De alma renovada Botafogo vence Bragantino na primeira decisão pela permanência no paulistão O Botafogo entrou em campo na noite desta sexta-feira (08) no estádio Santa Cruz

Foto: Nicollas Oliveira

Ficha Técnica: Futebol Interior

 

Comente à vontade, este espaço é seu! Só lembre-se de ser respeitoso para com quem pensa diferente.

%d blogueiros gostam disto: