Comercial é absolvido em 1º julgamento no TJD

Comercial é absolvido em 1º julgamento no TJD na noite desta segunda-feira (15). O TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) da Federação Paulista de Futebol se reuniu nesta segunda-feira para julgar as pautas do dia. Dentre elas estava o Comercial FC

Comercial é absolvido em 1º julgamento no TJD que aconteceu na noite desta segunda-feira (15).

O TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) da Federação Paulista de Futebol se reuniu nesta segunda-feira para julgar as pautas do dia. Dentre elas estava o Comercial FC que foi citado na súmula da partida contra o Flamengo de Guarulhos, em Ribeirão Preto, decorrente da interceptação do automóvel que conduzia a equipe de arbitragem para o estádio Palma Travassos.

O artigo

O Comercial foi denunciado no artigo 213 que trata sobre desordem em sua praça de desporto

“Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:
I — desordens em sua praça de desporto;
II — invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo;
III — lançamento de objetos no campo ou local da disputa do
evento desportivo.
PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil
reais).
§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de
elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo,
a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de
campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante
da competição oficial.”

Decisão

Os membros da mesa julgadora entenderam que, apesar de ato lamentável, as ameaças produzidas por torcedores do Comercial não interferiram na realização da partida, nem representaram qualquer prejuízo ao evento, portanto absolvendo o clube de pagamento de multa, ou perda de mando de jogos.

Novo julgamento

O Comercial será pauta mais uma vez no TJD, na próxima segunda-feira (22), oportunidade em que será julgado o pedido de impugnação da partida contra o mesmo Flamengo de Guarulhos. A diretoria do time guarulhense pleiteia a impugnação do jogo sob alegação de interferência externa nas decisões do árbitro Salim Fende Chaves que anulou um pênalti para o Flamengo e validou um gol após não tê-lo marcado.

Foto: Rodrigo Corsi/FPF

Prestigie nossos parceiros

Seja o primeiro a comentar

Comente à vontade, este espaço é seu! Só lembre-se de ser respeitoso para com quem pensa diferente.