Turbilhão de emoções na classificação do Comercial

Turbilhão de emoções na classificação do Comercial para as semifinais da segunda divisão Começou com a recepção do ônibus que trouxe a delegação

Turbilhão de emoções na classificação do Comercial para as semifinais da segunda divisão

Começou com a recepção do ônibus que trouxe a delegação para o estádio Palma Travassos, sob sol escaldante e com euforia que emocionou e levou as lágrimas diretoria, comissão técnica e contagiou os atletas. Passou pela dramaticidade de um jogo contra um time aplicado, determinado e que teve maior volume de jogo durante todo o primeiro tempo.

Ingredientes

Teve pênalti contra marcado e desmarcado, temporal no segundo tempo, gol invalidado pelo árbitro, mas marcado pelo assistente que ficou estático com a bandeira abaixada, após consulta ao assistente, o gol foi validado pelo árbitro que foi acuado pelos atletas do Flamengo. O cachorro utilizado pela polícia chegou a morder um atleta do Flamengo que estava protestando contra o árbitro que a esta altura já estava sob proteção de 3 policiais com escudos e outros dois com os cães… ufa… da euforia às lágrimas, da confiança ao sufoco, de tensão a explosão de alegria e ao final da partida o êxtase da classificação, a tarde de sábado foi verdadeiramente um turbilhão de emoções e acontecimentos que culminaram com passagem do Comercial para a fase decisiva do acesso na primeira colocação geral da competição com 54 pontos ganhos.

Flamengo

Um time aplicado, muito bem treinado e preparado para encarar o jogo como uma legítima decisão, o Flamengo foi muito melhor que o Comercial no primeiro tempo, dando a impressão que estava com 30 jogadores em campo, empurrando e acuando o Comercial que não conseguia criar nenhuma jogada, a opção que restava ao time Ribeirão-pretano era a ligação direta. O sistema defensivo do Corvo foi consistente e não permitiu que o goleiro Matheus Santillo corresse perigo. Salvo em um único cruzamento de Júlio Oliveira que encontrou Michel Renner na área. O camisa 11 deu um voleio que acertou a junção do travessão com a trave esquerda de Santillo.

Polêmica no 1º tempo

A arbitragem foi polêmica em pelo menos duas decisões. Uma delas ainda no primeiro tempo, quando o Flamengo vencia por 1×0. Um pênalti de Michael Douglas em Zé Gatinha foi marcado pelo árbitro e posteriormente desmarcado. O assistente número 2 chamou o árbitro e o avisou que a falta não havia acontecido.

Veja o lance e tire sua conclusão

Polêmica no 2º tempo

Após cobrança de escanteio de Maycon e desvio de cabeça de Lineker, o goleiro Matheus Santillo estava saindo, mas teve que recuar, pois Michel Renner estava posicionado no segundo pau. Ao ver o goleiro se aproximando, de costas para Renner, o atacante ficou parado e ao perceber que o goleiro daria um soco na bola, se abaixou para se proteger. A bola bateu nas costas do camisa 11 e entrou no gol adversário. O árbitro marcou falta no goleiro. O assistente ficou estático e com a bandeira abaixada e certamente comunicou ao árbitro, via rádio comunicador, que não houve irregularidade na jogada.

O árbitro foi até o assistente, conversou, consultou o quarto árbitro e todos chegaram ao consenso de que o gol havia sido legal. Ao validar o gol o árbitro foi cercado e acuado pelos atletas do Flamengo que ficaram indignados com a decisão.

Veja o lance e tire sua conclusão

O jogo ficou 11 minutos paralisado pela polêmica e foi reiniciado com a indicação de 15 minutos de acréscimos. O jogo ficou aberto e ambos os times buscavam o gol da vitória que acabou não acontecendo. Com o empate em 1×1 o Comercial avançou às semifinais e o Flamengo, apesar de boa campanha, muita luta e entrega total, ficou no caminho e permanece na segunda divisão em 2019.

Com o final da terceira fase da competição, os quatro remanescentes se enfrentarão e jogos de ida e volta. O critério de chaveamento determina que a primeira melhor campanha geral da competição enfrente a quarta melhor campanha e  a segunda enfrente a terceira.

O Comercial vai encarar o São José e a Inter de bebedouro pega o Primavera de Indaiatuba. Os dois vencedores garantem o acesso à série A3 do ano que vem e disputam a final em dois jogos. A vantagem de jogar por dois resultados iguais e fazer a partida de volta em casa na disputa pelo acesso, pertencem ao Comercial e a Inter de Bebedouro.

Classificação para a quarta fase

1º – Comercial – 54 pontos

2º – Inter de Bebedouro – 53 pontos

3º – Primavera de Indaiatuba – 49 pontos

4º – São José – 48 pontos

Datas e horários das semifinais serão definidas nesta segunda-feira, às 15h30 na sede da FPF em São Paulo.

Prestigie nossos parceiros

Seja o primeiro a comentar

Comente à vontade, este espaço é seu! Só lembre-se de ser respeitoso para com quem pensa diferente.