Comercial completa 18 partidas de invencibilidade

Comercial completa 18 partidas de invencibilidade no campeonato paulista da segunda divisão O Comercial FC venceu o Bandeirante de Birigui, chegou aos 8 pontos

Comercial completa 18 partidas de invencibilidade no campeonato paulista da segunda divisão

O Comercial FC venceu o Bandeirante de Birigui, chegou aos 8 pontos na segunda fase e continua líder isolado e único invicto da competição. São 18 jogos,  11 vitórias e 7 empates.

Placar Manual

O placar manual cedido por empresários torcedores do Comercial FC, instalado, mantido e operado pelos doadores, a RibArte Comunicação Visual, enfim foi inaugurado. Instalado na última rodada da primeira fase, em jogo contra o Grêmio Sãocarlense, não houve gols. A partida subsequente no estádio Palma Travassos foi na segunda fase, contra o Paulista de Jundiaí, novo 0x0. A estreia efetiva do placar não poderia ser melhor.

Campanha

O Comercial já somou 40 pontos no total, 32 na primeira fase e 8 na segunda. Marcou 38 gols, 34 na primeira fase e 4 na segunda. Sofreu apenas 6 gols em todo o campeonato, 5 na primeira fase e 1 na segunda. É um dos mais disciplinados com poucos cartões amarelos e nenhuma expulsão.

Artilheiro

O Comercial tem o artilheiro isolado da competição. Glayson já marcou 15 gols, fora as assistências para seus companheiros.

Comercial x Bandeirante de Birigui

O jogo começou muito complicado para o Comercial. determinado, o Bandeirante jogou como se fosse uma final de campeonato. E era mesmo! Caso sofresse a derrota, o time de Birigui poderia dar adeus as chances de classificação para a próxima fase, pois somou apenas 2 pontos até agora.

Com muita organização tática, disciplina e vontade de vencer, o Bandeirante armou um sistema de marcação implacável, aliado a uma saída rápida para os contra a ataques.

Em um dos ataques do Bandeirante, o vacilo comercialino. Uma bola alçada na direção do atacante Pedro Neto que tinha a marcação de Michael Douglas e a de Otávio Gut que ficou na sobra. A bola encobriu o primeiro zagueiro e ao tentar se recuperar acabou se chocando com Gut. O goleiro Geilson saiu para tentar ajudar, mas foi encoberto pelo toque certeiro de Pedro Neto, abrindo o placar do jogo.

O restante do primeiro tempo foi de muito empenho, mas pouca eficácia do Comercial, muita marcação e tentativas de contra ataques do Bandeirante, até que aos 46 minutos, Cesinha encontrou Glayson com um lançamento perfeito, o centroavante dominou no peito, protegeu a bola do zagueiro e com o pé direito tocou entre o goleiro e a trave esquerda para marcar o gol de empate.

2º tempo

Na etapa complementar o técnico Pinho entrou em ação e promoveu uma alteração que mudou o jogo. Zé Andrade, jovem de 21 anos oriundo da base do Leão do Norte entrou no lugar de Maycon e incendiou o jogo.

O Comercial passou a ter outra postura, retraiu o time para fechar os espaços e partia com velocidade e qualidade para o ataque assim que retomava a bola, ora pela esquerda com a dobradinha Luanderson/Zé Andrade, como pela direita com Júlio César e Matheus China.

O gol da virada não demorou a acontecer. Falta sofrida por China na direita, cobrança perfeita de Cesinha na cabeça de Glayson que se atirou com todo o vigor na bola alta, uma espécie de “peixinho”. A cabeçada saiu violenta como um chute e entrou inapelável para o goleiro Douglas Baldini. Glayson também entrou no gol, seu corpo ao cair no chão deslizou acompanhando a trajetória da bola. A comemoração foi ali dentro do gol, junto com seus companheiros em campo que entraram no gol adversário para abraça-lo e com os companheiros do banco de reservas que estavam atrás daquele gol fazendo aquecimento. A rede separava os dois grupos, mas os abraços e cumprimentos aconteceram mesmo assim.

O Bandeirante não tinha outra opção se não se atirar ao ataque para tentar o empate, o que abriu ainda mais espaços em seus sistema defensivo. Esperto, Pinho fez a leitura correta e promoveu mais uma substituição, tirou Matheus China e colocou Danielzinho que assim como Zé Andrade, entrou muito bem e incendiou o jogo novamente.

Em jogada individual de Danielzinho que driblou 4 oponentes e tocou para Júlio César, na ponta direita. O lateral levou ao fundo, levantou a cabeça e viu Glayson na marca do pênalti. O cruzamento saiu perfeito e mais uma vez o artilheiro usou a cabeça para fuzilar Douglas Baldini e marcar o terceiro, dele e do Comercial no jogo e dar números finais a partida.

Bravo

O técnico Pinho revelou na entrevista coletiva que ficou bravo com os atletas, pois era para ter feito o quarto e quinto gol em pelo menos duas situação claras, frente a frente com o goleiro adversário.

Classificação

Com esse resultado o Comercial ficou muito próximo da classificação para a terceira fase da competição. O Leão é líder de seu grupo com 8 pontos ganhos, um a mais que o vice-líder Paulista de Jundiaí e 4 a mais que o terceiro colocado, a Itapirense. Uma vitória em Jundiaí na próxima semana garante a classificação antecipada. Dependendo do resultado do jogo entre Itapirense e bandeirante de Birigui, um simples empate já classifica o Comercial.

Foto: ImprensaLivre.Top

Prestigie nossos parceiros

Seja o primeiro a comentar

Comente à vontade, este espaço é seu! Só lembre-se de ser respeitoso para com quem pensa diferente.