Botafogo decepciona e perde para o vice-lanterna

Botafogo decepciona e perde para o vice-lanterna de seu grupo O Botafogo foi a Volta Redonda e perdeu para os donos da casa por 1x0.

Botafogo decepciona e perde para o vice-lanterna de seu grupo

O Botafogo foi a Volta Redonda e perdeu para os donos da casa por 1×0. O time ribeirão-pretano voltou a apresentar um futebol muito abaixo do potencial apresentado durante todo o campeonato.

Frágil na marcação, sem armação, com o meio campo distante do ataque e sem qualquer inspiração, o time comandado pelo técnico Léo Condé poderia ter sido goleado, não fossem as intervenções do goleiro Tiago Cardoso.

Irreconhecível

O Botafogo não conseguiu reencontrar o futebol competitivo que o levou a liderança do campeonato. Na rodada anterior até esboçou um futebol razoável no primeiro tempo contra o Cuiabá, mas no segundo tempo se perdeu em campo, o que permaneceu nos dois tempos contra o Volta Redonda.

Veja o gol no final desta matéria

O meia Tchô não conseguiu armar o time. Os volantes não conseguiram apoiar o meio ofensivo, os laterais, Peri e Lucas Mendes não conseguiram apoiar o ataque com efetividade e para piorar os atacantes, Pimentinha, Felipe Augusto e Caio Dantas não conseguiram produzir perigo para a defesa adversária. O goleiro Douglas sequer fez uma defesa de média complexidade.

O técnico Léo Condé fez algumas tentativas, porém nenhuma das mudanças surtiu efeito. Trocou Serginho por Matheus Jussa e a saída para o jogo continuou sofrível. Everton Santos entrou mais uma vez no lugar de Tchô e assim como em todas as outras vezes que esta alteração aconteceu, nada mudou. Gilsinho entrou no final do jogo em substituição a Felipe Augusto, que sentiu a coxa direita e pediu para sair. O atacante, apesar do pouco tempo em campo, também não conseguiu produzir nada.

Conclusão

O resultado de 1×0 para o vice-lanterna, que mesmo somando 3 pontos não conseguiu sair da zona de rebaixamento, não é a pior parte, o grande problema é a perspectiva negativa que esta segunda derrota consecutiva por causa de péssimas atuações causou. Falando a língua do torcedor, o problema não é perder, é como perdeu! Perder jogando futebol de boa qualidade, fazendo o goleiro adversário trabalhar o tempo todo, chutando em gol, fazendo jogadas ofensivas, enfim… perder jogando bem é uma coisa, pois proporciona uma perspectiva positiva para o próximo jogo.

Perder jogando mau é muito ruim. Perder duas consecutivas jogando mau é para, no mínimo, acender o sinal de alerta que algo está errado. Talvez seja o momento de Léo Condé repensar se sua conduta de fidelidade aos jogadores em detrimento de opções com maior perspectiva.

O treinador tem por filosofia ser leal aos atletas que estão titulares. Isso é muito bom, porém existe um limiar muito perigoso no qual quem paga o preço é o time.

Acabamos de ver o técnico da seleção “morrer abraçado” com seus escolhidos, em nome da mesma fidelidade. Há pelo menos dois atletas no Botafogo que estão comprometendo o rendimento do time e há pelo menos mais um que está merecendo o banco de reservas por ser improdutivo em sua posição.

O gol fatídico

Mais um gol de bola aérea. Dija Baiano estava posicionado para a cobrança do escanteio. Luiz Paulo se posicionou ao seu lado, mas ninguém deu atenção, afinal Dija é o cobrador oficial de bolas paradas do Volta Redonda. O escanteio era do lado esquerdo de ataque e Dija sempre bate com a perna direita.

Dija Baiano correu para a bola e não a tocou, saiu da frente no mesmo passo e Luiz paulo bateu com a perna esquerda na primeira trave, Núbio desviou de cabeça e Roger tentou uma espécie de bicicleta. A bola foi em direção a segunda trave, onde estava Marcelo que só escorou de cabeça para marcar o único gol da partida.

Veja o gol do Volta Redonda

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro da Série C
Volta Redonda 1×0 Botafogo-SP
07/07/18 – estádio Raulino de Oliveira – 18h

Arbitro – Rafael Martins Dinís
Assit. 1 – José Reinaldo Nascimento Junior
Assit. 2 – Daniel Henrique da Silva Andrade

Arbitro – Rafael Martins Dinís
Assit. 1 – José Reinaldo Nascimento Junior
Assit. 2 – Daniel Henrique da Silva Andrade                                                                                                                                  4º árbitro – Carlos Eduardo Nunes Braga

Gol: Marcelo aos 36′ do segundo tempo

Cartões amarelos: Dija Baiano, Bileu e Bruna Barra (Volta Redonda); Éverton Santos, Peri, Matheus Jussa e Lucas Mendes (Botafogo).

Volta Redonda

Douglas Borges; Luís Gustavo, Daniel Felipe, Roger e Diego Maia; Bruno Barra, Bileu e Marcelo (João Cleriston); Romarinho (Luiz Paulo); Núbio Flávio e Dija Baiano (João Guilherme). Técnico: Moacir Júnior.

Botafogo

Tiago Cardoso; Lucas Mendes, Carlos Henrique, Plínio e Peri; Serginho (Matheus Jussa), Yuri e Tchô (Éverton Santos); Pimentinha, Felipe Augusto (Gilsinho) e Caio Dantas.

Público presente: 496 (174 pagantes)R$: 1.760,00

Foto: Pedro Borges/Volta Redonda

Prestigie nossos parceiros

Seja o primeiro a comentar

Comente à vontade, este espaço é seu! Só lembre-se de ser respeitoso para com quem pensa diferente.