Proteste defende venda de remédio fracionado nas farmácias

ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região

Em vários países do mundo é normal o paciente chegar numa farmácia, com a receita do médico, e comprar somente a quantidade recomendada de comprimidos, ou seja, remédio fracionado, o que não é feito aqui no Brasil, apesar de já existir lei permitindo, mas não obrigando.

Para explicar melhor esta questão, que traria economia para o paciente, a gente conversa com a vice-presidente da ProtesteAssociação de ConsumidoresMaria Inês Dolci. Ao defender a venda de remédio fracionado, ela lembra que isto não interessa às indústrias farmacêuticas.

“Acontece que a sobra de remédios em casa provoca acidentes diversos e, inclusive a automedicação, que poderia diminuir”, segundo Maria Inês Dolci. Ela informa que, no Brasil, duas pessoas se intoxicam, a cada hora, por causa da automedicação.

Fonte: EBC

Prestigie nossos parceiros

  • ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região
  • ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região
  • ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região
  • ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região
  • ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região
  • ILT - Notícias que impactam Ribeirão Preto e região

Seja o primeiro a comentar

Comente à vontade, este espaço é seu! Só lembre-se de ser respeitoso para com quem pensa diferente.